POLÊMICA: Senador Flávio Bolsonaro vota a favor do 'Fundo Eleitoral' de 5,7 bilhões de reais


O Congresso Nacional aprovou hoje (15), o substitutivo do deputado Juscelino Filho (DEM-MA), relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022. 

O texto foi analisado pelos deputados e, em seguida, seguiu para votação no Senado. Mais cedo, ainda pela manhã, havia sido aprovado pela Comissão Mista do Orçamento (CMO). Agora, segue para sanção presidencial.

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota), filho do presidente, votou a favor do Fundo Eleitoral, que irá financiar a campanha dos políticos na próxima eleição. 

Fundo eleitoral

Um dos pontos polêmicos do texto situa-se no aumento da verba para o fundo eleitoral para o ano que vem, de cerca de R$ 2 bilhões para mais de R$ 5,7 bilhões. Os recursos do fundo, que são públicos, são divididos entre os partidos políticos para financiar as campanhas eleitorais.


De acordo com o texto, a verba do fundo será vinculada ao orçamento do Tribunal Superior Eleitoral, prevendo 25% da soma dos orçamentos de 2021 e 2022 - Veja quem votou a favor e contra.




Postar um comentário

0 Comentários