Banner

Banner

Terminal de passageiros de Santarém terá o nome de empresário falecido da mídia paraense



O Governo do Pará, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), entrega nesta quarta-feira (20), as obras de construção do Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas de Santarém - Joaquim da Costa Pereira, será o 9º porto entregue na região, beneficiando mais de 310 mil habitantes do Baixo Amazonas.

Considerado o maior e mais moderno terminal hidroviário público de passageiros do Brasil, o Estado investiu mais de R$ 74 milhões na obra. O governador do Estado, Helder Barbalho, o presidente da CPH, Abraão Benassuly, e demais autoridades, participam da cerimônia de entrega, a partir das 17h.


Toda a estrutura foi pensada para receber grandes embarcações na região, como por exemplo, cruzeiros, inclusive internacionais, que devem fomentar a atividade turística na região, gerando emprego e renda. Além disso, o terminal estará pronto para oferecer viagens diárias para os estados do Amapá e Amazonas, por exemplo. A construção do terminal representou a criação de 850 postos de trabalhos, com a geração de 700 empregos diretos e 150 indiretos na região.

O porto que será administrado pela Prefeitura de Santarém, por meio da Coordenadoria de Portos, recebeu o nome de Joaquim da Costa Pereira. 

O Projeto do Executivo estadual aprovado em março de 2022, denominou o Terminal Hidroviário com o nome do empresário falecido que revolucionou a comunicação na região. 

História - O empresário santareno [Joaquim] é da área da comunicação e faleceu em 6 de janeiro de 2010. Os investimentos e ações repercutiram e ainda repercutem positivamente na sociedade santarena. Costa Pereira instalou em Santarém a primeira emissora de TV da região, sendo afiliada da Rede Globo, denominada de TV Tapajós.  

Estrutura - Preparado para receber mais de três mil usuários por dia, o terminal conta com guichês para venda de passagens, guarda-volumes, carrinhos para bagagens, cadeiras de rodas, e têm mais de 22 mil metros quadrados de área construída. A sala de embarque oferece 1.205 cadeiras longarinas, rede wi-fi gratuita e duas escadas rolantes, que facilitam a acessibilidade ao segundo piso.

Climatizado, o equipamento público tem vestiários e banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência. A área inclui ainda farmácia, três lanchonetes, restaurante, e espaços para instalação de lojas e quiosques, além de salas para órgãos de segurança e justiça, como Polícia Militar, Conselho Tutelar e Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Arcon).

Para auxiliar no embarque e desembarque de passageiros, o espaço tem rampa metálica biarticulada, passarela coberta em concreto e flutuante com oito fingers para atraque das embarcações. Na área externa, o estacionamento tem 5.800 metros quadrados e inclui vagas para carros, motocicletas e bicicletas, além de pontos cobertos para táxis e ônibus.

Já o terminal de cargas tem um galpão com mais de seis mil metros quadrados para abrigar cargas e utensílios dos passageiros.

Tapajós Notícias com informações da Agência Pará

Postar um comentário

0 Comentários