Banner

Banner

Mais uma empresa desiste da Zona Franca de Manaus, dessa vez foi o Grupo Heineken



O Grupo Heineken anunciou, nesta sexta-feira (04), a retirada da unidade produtiva de concentrados para refrigerantes da Zona Franca de Manaus (ZFM). A linha será transferida para a cidade de Itu, no interior de São Paulo. A companhia deixa o modelo em um momento de extrema insegurança no setor industrial com a recente aprovação da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Em nota, a fabricante de bebidas declarou que com a realocação, a empresa conseguirá otimizar a produção, aumentar a eficiência de toda a cadeia envolvida nesse processo, além reduzir sua emissão de carbono e ainda acelerar a chegada dos produtos aos pontos de venda, tornando-se mais competitiva e alinhada às dinâmicas do mercado. Boa parte das distribuidoras da Heineken estão alocadas na região Sul e Sudeste do país.

“Essa importante decisão também representa mais um passo na jornada iniciada em junho de 2021, quando o Grupo HEINEKEN anunciou a retirada das embalagens PET acima de 1 litro de seu portfólio de bebidas não-alcoólicas, mudança que contribui com o compromisso da empresa de neutralizar a emissão de carbono de toda a sua cadeia de valor até 2040”, justificou em nota.

Em sua despedida da região, ainda por meio de nota, a fabricante agradeceu os manauaras e amazonenses durante anos de operações na região e reafirmou a confiança no mercado brasileiro.

O grupo segue o mesmo caminho da Sony e da Pepsi que deixaram a região da ZFM. Hoje a companhia representa as marcas FYs, Itubaína, Viva Schin, Skinka e Água Schin.

Postar um comentário

0 Comentários