Senadores da 'direita' e da 'esquerda' se unem em favor da divisão do Estado do Pará


Por: Pimenta Malagueta

Via: Sávio Barbosa

Um senador petista e um senador de extrema direita compartilham a autoria do projeto que pretende dividir o Pará. Os Senadores Paulo Rocha (PT) e Zequinha Marinho (PSC) estão atuando pela viabilidade do projeto lei que propõe realização de plebiscito sobre a criação do estado de Tapajós (PDL 508/2019).

Na CCJ – Na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, na quarta-feira (17), foi adiado o debate da proposta que prevê a convocação de um plebiscito (o que é uma exigência da Constituição Federal) para a criação do Estado de Tapajós. 

Caso aprovado, todos os eleitores do Pará serão convocados para a votação.

Com a divisão do Pará, o novo Estado teria os Municípios de Alenquer, Almeirim, Aveiro, Belterra, Brasil Novo, Curuá, Faro, Itaituba, Jacareacanga, Juruti, Medicilândia, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Novo Progresso, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Rurópolis, Santarém, Terra Santa, Trairão e Uruará como parte de seu território.

Com o adiamento a matéria voltará a ser discutida na próxima reunião da CCJ, que está marcada para a próxima quarta-feira (24). No entanto, fica a indagação: o que motiva Paulo Rocha estar lado a lado de Zequinha Marinho no senado atuando pela divisão do Pará?


Postar um comentário

0 Comentários