Partidos do Centrão articulam a criação do cargo de “Senador Vitalício” para Bolsonaro


Para blindar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e evitar que ele perca a imunidade caso não seja reeleito, o Centrão articula a criação do cargo de “senador vitalício”. A Proposta de Emenda à Constituição beneficiaria todos os próximos presidentes a partir de Bolsonaro. 

A informação foi revelada pelas jornalistas Andreia Sadi, Natuza Nery e Julia Dualibi no podcast Papo de Política, do G1. 

A articulação seria dos partidos do Centrão, com o objetivo de evitar que Bolsonaro perca a imunidade parlamentar, caso não consiga ser reeleito. Bolsonaro é acusado de nove crimes no relatório final da CPI da Covid, sendo eles:

1) Prevaricação;
2) Charlatanismo;
3) Epidemia com resultado morte;
4) Infração a medidas sanitárias preventivas;
5) Emprego irregular de verba pública;
6) Incitação ao crime;
7) Falsificação de documentos particulares;
8) Crime de responsabilidade;
9) Crimes contra a humanidade.

A compreensão do Centrão, segundo as jornalistas, é de que hoje Jair Bolsonaro está protegido pelo Procurador Geral da República, Augusto Aras, e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Sem a imunidade parlamentar e sem a proteção dos aliados, Bolsonaro correria riscos.

Postar um comentário

0 Comentários