Senado rejeita MP da "Mini Reforma Trabalhista". Mais uma derrota de Bolsonaro


Em uma derrota com várias consequências para o governo Jair Bolsonaro, o Senado rejeitou, por 47 votos a 27, a Medida Provisória 1045, que promoveria uma minirreforma na legislação trabalhista. Não adiantou. Até senadores da base governista apoiaram a rejeição à MP.


O texto havia sido aprovado na Câmara dos Deputados há três semanas e criava três programas de trabalho que focavam em contratações de trabalho mais flexíveis e qualificação profissional. Porém, foi editada pelo governo para a recriação de outras medidas trabalhistas, retirando adiamento de férias e feriados, horas extras e benefícios como o FGTS.

Postar um comentário

0 Comentários