SANTARÉM: Polêmica envolvendo a escravidão nos EUA, faz sessão ser cancelada na Câmara

Uma sessão especial foi cancelada, em homenagem aos imigrantes Confederados, oriundos dos EUA, que chegaram em Santarém após a guerra civil americana. 

A homenagem foi solicitada pelo vereador Carlos Silva (PSC), e teve a aprovação "quase unânime dos parlamentares", onde apenas o vereador Biga Kalahare (PT), que estava ausente no dia da sessão e não participou da votação da proposta do requerimento. 

Biga usou as redes sociais para comunicar que era contra a realização do evento e mesmo se estivesse participado da votação do requerimento, votaria contra.

O motivo da polêmica é que alguns movimentos sociais de Santarém, são contra esse tipo de homenagem, já que eles [Confederados] eram "senhores de escravos" e defensores da escravidão durante a guerra civil americana. 

A polêmica foi grande entre os movimentos sociais que pressionaram o parlamento a cancelar o evento, e o vereador Carlos Silva, autor da homenagem, decidiu cancelar a sessão especial.

CONFEDERADOS

Várias famílias oriundas dos EUA, fixaram moradia na região e participaram da economia local, através da criação de empresas e lojas que movimentaram o desenvolvimento da região. 

GUERRA SECESSÃO

A Guerra Civil Americana, também conhecida como Guerra de Secessão ou Guerra Civil dos Estados Unidos, foi uma guerra civil travada nos Estados Unidos de 1861 a 1865, entre a União e os Confederados. Sua causa principal foi a longa controvérsia sobre a escravização dos negros.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Santarém informa que a sessão especial que seria realizada nesta terça-feira (14), no Plenário Benedito Magalhães, foi cancelada a pedido do vereador proponente, Carlos Silva (PSC), em atendimento e compreensão ao debate que remonta as informações divergentes que foram levantadas  sobre os remanescentes dos "Confederados".  Além de buscar evitar o possível constrangimento aos convidados e homenageados.

Ronan Liberal Júnior

Presidente da Câmara Municipal de Santarém


Postar um comentário

0 Comentários