POLÊMICA: Professor aposentado toma 4 doses das vacinas contra a Covid-19

 

Com informações do Metrópoles

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), está investigando o professor aposentado José Lúcio dos Santos, de 69 anos, depois de tomar duas doses de Coronavac, uma da AstraZeneca e uma da Pfizer, que contraria as recomendações das autoridades de saúde.

De acordo com as investigações, o docente tomou duas doses da Coronavac no município de Viçosa (MG) entre os dias 31 de março e 22 de abril. Depois, no dia 17 de junho, ele recebeu uma dose da AstraZeneca em um posto de saúde de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Após retornar à Viçosa (MG), o idoso recebeu uma quarta dose, desta vez da Pfizer, no dia 25 de junho. Só que no município, na ocasião o professor veterinário, que tem 69 anos, havia dito que tinha 61, que havia perdido a data correta de vacinação de sua faixa etária e que não havia recebido nenhuma dose de vacina contra a Covid.

Sem conferir os dados apresentados pelo professor, a equipe do posto de saúde confiou no ex-professor universitário e aplicou o imunizante.

Em nota, a prefeitura de Viçosa está investigando o caso e repudiou a atitude do cidadão. “A Prefeitura de Viçosa, imediatamente após a constatação do fato, acionou sua Procuradoria Geral, para a tomada de medidas de cunho cível e administrativo, e também o Ministério Público, para fins criminais. O município está agora dando total suporte ao caso, para que todas as providências necessárias sejam tomadas em consonância com os princípios da legalidade e devido à gravidade do momento que a população mundial está passando”, declarou.



Postar um comentário

0 Comentários