PARÁ: HRBA gerou uma economia de R$ 2 milhões ao reduzir as infecções nas UTIs


Em Santarém, Oeste do Pará, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), conseguiu reduzir os casos de pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) e do trato urinário associadas à sonda vesical de demora (ITU/SVD), entre 2018 e 2020.

É o que mostra um relatório divulgado recentemente pelo Ministério da Saúde com os resultados do projeto “Saúde em Nossas Mãos”. A iniciativa beneficiou 119 UTIs de hospitais localizados em todas as regiões do país, com a promoção de ações de prevenção a infecções relacionadas à ventilação mecânica, ao uso de cateter, sondas vesicais e intensificação da higienização das mãos.

Com os registros de casos de infecção reduzidos nos três anos avaliados, o Regional do Baixo Amazonas gerou uma economicidade estimada em R$ 2 milhões com o tratamento de potenciais doentes.


“As infecções contraídas em ambientes hospitalares podem trazer risco de morte”, alertou Bruno Rezende, diretor Administrativo e Financeiro da unidade. “Portanto, essa redução dos casos simboliza mais vidas salvas”, acrescentou.

Ele observou que o trabalho realizado no Regional em Santarém “faz acreditar que é possível evitar infecções, garantindo um atendimento de qualidade e de segurança a todos os pacientes”.

O PROJETO 

O projeto “Saúde em Nossas Mãos — Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil” foi aplicado pelo Ministério da Saúde por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS).

A iniciativa contou com a parceria de hospitais excelência que emprestaram sua expertise para a implementação das diretrizes das ações nas unidades beneficiadas

Postar um comentário

0 Comentários