Agência dos EUA alerta para doença de 'paralisia muscular' associada à vacina da Covid-19


CNN Brasil - Saúde

A síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune que causa fraqueza ou paralisia muscular. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, é um distúrbio raro e incomum. Em raras ocasiões, casos da síndrome ocorreram em pessoas que foram vacinadas contra a gripe.

O FDA (Food and Drug Administration) dos Estados Unidos - órgão semelhante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil - atualizou o rótulo da vacina contra o novo coronavírus da Janssen nesta segunda-feira (12), e disse que pode haver um risco maior da síndrome entre as pessoas que foram vacinadas recentemente.

Qual é o tratamento?

Os sintomas podem durar algumas semanas. Embora a maioria das pessoas tenha uma recuperação completa, algumas podem ter danos a longo prazo no sistema neurológico. Em casos muito raros, pode causar a morte. 

Quem corre o risco de desenvolver a síndrome?

A síndrome é mais comum entre adultos mais velhos, de acordo com o CDC, mas qualquer pessoa pode desenvolver a doença. "A incidência aumenta com a idade, e pessoas com mais de 50 anos correm o maior risco de desenvolver a síndrome de Guillain-Barré".

Quais são as causas?

Existem vários fatores que podem causar a síndrome de Guillain-Barré. Cerca de 60% das pessoas que desenvolvem o problema já tiveram diarreia ou doença respiratória causada pela infecção pela bactéria Campylobacter jejuni, afirma o CDC. "As pessoas também podem desenvolver a síndrome após terem gripe ou outras infecções (como o citomegalovírus e o vírus Epstein Barr)". O vírus Zika é uma das causas, confirmada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Postar um comentário

0 Comentários