Governo inicia o processo para leiloar os aeroportos de Belém, Santarém, Marabá e Altamira


O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, divulgou na última terça-feira, 22, que o governo federal deve abrir, no segundo semestre deste ano, consulta pública da sétima e última rodada de leilão de aeroportos, do qual está incluso o Bloco Norte II, formado pelos aeroportos de Belém, Santarém, Marabá, Carajás, Altamira e Macapá (AP). Apenas para o conjunto dos cinco aeroportos paraenses está previsto um investimento da iniciativa privada de R$ 1,18 bilhão em melhorias, só nos primeiros três anos de concessão. O leilão está marcado para o terceiro trimestre de 2022.

Finalizada a consulta à sociedade, a minuta de edital dos leilões será encaminhada ao Tribunal de Contas da União (TCU) para avaliação. 

A empresa que arrematar cada bloco terá que administrar todos os aeroportos do bloco. O modelo vem sendo utilizado desde 2019. As vencedoras devem ganhar o direito de administrar os terminais por 30 anos. Os ativos continuam sendo da União. Ao final do prazo de contrato, uma nova licitação deve ser aberta.

Postar um comentário

0 Comentários