APAGÃO: Conta de luz mais cara em junho, após alerta de racionamento de energia


Depois do alerta de emergência hídrica emitido pelo governo, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou que a bandeira tarifária a ser aplicada nas contas de luz, em junho, será vermelha, no patamar 2. Isso acarreta para os consumidores um custo adicional de R$ 6,243 para cada 100 KWh consumidos.

O presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia (Abiape), Mário Menel, explicou que as bandeiras tarifárias são uma sinalização de que o custo da energia está maior e, com isso, se pretende que os consumidores economizem energia.

Mês de maio foi o primeiro mês da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), registrando condições hidrológicas desfavoráveis. Junho começa com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétrica.

O sistema de bandeiras — verde, amarela e vermelha —foi criado depois da crise hídrica de 2014. “A energia hidrelétrica é responsável pela geração de 60% da energia brasileira, por isso, é necessário levar em consideração os alertas das autoridades”. acrescentou Menel. 


Postar um comentário

0 Comentários