SANTARÉM: Vereador elogia a atuação da direção regional da COSANPA no município


O vereador Alexandre Maduro (MDB) usou a tribuna virtual, durante a sessão remota desta quarta-feira (14), para falar dos problemas no abastecimento de água em Santarém, que ele ressalta ser uma situação antiga. O parlamentar, no entanto, enfatizou o esforço do governador Helder Barbalho para amenizar as dificuldades que boa parte dos santarenos enfrenta com a falta de água com qualidade nas torneiras. 


Em seu pronunciamento no tempo das bancadas, o emedebista lembrou altos investimentos feitos por governos anteriores que não resolveram nada. E citou, como exemplo, reservatórios em vários pontos da cidade, como do Irurá, do bairro Conquista e do bairro Santa Clara (próximo ao Colégio Álvaro Adolfo da Silveira), que consumiram alta soma em dinheiro e não estão sendo usados.

Alexandre Maduro também destacou o esforço da direção regional da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) em apresentar soluções para os problemas na interrupção de água, embora encontre dificuldades justamente pela falta de estrutura adequada em decorrência de investimentos errados de gestores anteriores.

O parlamentar também apresentou a falta de planejamento para um grande entrave no serviço de abastecimento de água pela Cosanpa. “Sempre vai quebrar bomba, mas dificilmente vai ter uma de reserva porque a Cosanpa em Santarém depende diretamente de Belém. Com isso, quem fica penalizado é o cidadão santareno”, ponderou.

Concessão – Alexandre Maduro também enfatizou a renovação do contrato de concessão do município para que a Cosanpa permaneça explorando o serviço de abastecimento de água em Santarém, embora não venha cumprindo o que que foi acordado. “A Cosanpa teve concessão renovada em 2012 e assinada em 2013. Essa concessão, salvo engano, vai até 2032. E, se ela cumprisse com as cláusulas estabelecidas no contrato, hoje Santarém estaria com 90% de abastecimento de água e 70% de esgotamento sanitário”, conclui.

Câmara de Vereadores - Departamento de Comunicação 

Postar um comentário

0 Comentários