PARÁ: Município de Juruti poderá terminar 2021 com uma crise financeira, afirma vereador

O Tapajós Notícias teve contato com um vereador do município de Juruti, no Oeste do Pará, onde o parlamentar passou algumas informações do que vem ocorrendo na gestão da prefeita Lucídia Batista (MDB). O vereador pediu sigilo em seu nome, porém autorizou a divulgação do teor da conversa.

O vereador que pertence a base política da prefeita Lucídia, se mostrou preocupado com algumas situações que vem ocorrendo na gestão da atual prefeita. Um dos pontos que vem chamando muito a atenção é a questão das "compras" que a prefeitura vem realizando, com o excesso de "dispensa de licitação", o que também já acendeu até o alerta vermelho do Ministério Público.

Outro ponto citado pelo parlamentar é que, "se não houver um controle nos gastos da prefeitura", o município a partir de outubro, corre um enorme risco de entrar no vermelho e não conseguir finalizar o ano de 2021 com recursos nem para pagar o salário de dezembro e o 13º salário dos servidores e principalmente os fornecedores. "O município vem realizando compras desnecessárias em algumas licitações", comentou o vereador. 

Segundo o parlamentar, a prefeita Lucídia já foi avisada, porém, nada faz para evitar um futuro colapso nas contas do município. "Alguns vereadores da base do governo, já se mostram preocupados", relatou o vereador durante a conversa.

DEM QUER A CASSAÇÃO

O partido Democratas (DEM), publicou uma nota em rede social, no dia 21 de Abril, informando que já é o momento de pedir a cassação da prefeita do município de Juruti, Lucídia Batista (MDB). 

De acordo com a publicação, já se tem material suficiente para entrar com pedido de cassação, por ocasião do grande número de indícios de fraudes nas licitações do munícipio.










Postar um comentário

0 Comentários