Estado do Amapá entra em "lockdown" para combater avanço da covid-19


O Amapá amanheceu nesta quinta-feira (18), em lockdown, com endurecimento de regras para os serviços considerados não essenciais. O objetivo das medidas é combater o avanço da pandemia de covid-19, no estado.

As novas restrições estão em vigor desde as 6h de hoje (18), e vão durar sete dias, conforme decreto assinado pelo governador Waldez Goes. "É uma decisão difícil, que nenhum de nós gostaria de tomar, mas só com lockdown podemos reduzir a pressão na ocupação dos leitos e na transmissão do vírus", disse.

Segundo dados divulgados na terça-feira (16), pela Secretaria de Saúde do Estado, em 24 horas foram confirmados 755 novos casos da doença – 439 casos a mais que o boletim anterior. Também foram registrados oito mortes. Atualmente a taxa de ocupação de leitos é de 86,65%.

Serviço Público

O decreto também traz medidas em relação ao serviço público. Todos os agentes públicos da administração direta, indireta e fundacional do Poder Executivo do Estado do Amapá permanecerão em regime de teletrabalho e sobreaviso, com exceção dos órgãos que são essenciais, como saúde, segurança e órgãos que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus.


Postar um comentário

0 Comentários