COVID-19: Bolsonaro quer "Cloroquina por nebulização" para combater o novo Coronavírus

Durante transmissão ao vivo feita pelas redes sociais nesta quinta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a incentivar o uso da cloroquina contra a Covid-19. 

Porém, desta vez, Bolsonaro falou em Hidroxicloroquina em nebulização: “relatos que em poucas horas, (o paciente) se sentiria aliviado e partiria pra cura”, afirma. 

Diversos estudos médicos publicados ao redor do mundo demonstraram que o remédio incentivado pelo chefe do executivo brasileiro é ineficaz para combater o vírus, assim como o ‘tratamento precoce’. “Não podemos negar tratamento fora da bula ao médico”, diz Bolsonaro sobre a prescrição da Cloroquina.

Dois vídeos (abaixo), que circulam pelas redes sociais, mostram uma paciente recebendo doses de Cloroquina através de nebulização. A profissional de saúde que acompanha a paciente, comenta no vídeo que o tratamento está sendo de acordo com o protocolo do Dr. Zelenko.

QUEM É O DR. ZELENKO?

Nos últimos dias, um médico de família que atua em Kiryas Joel – comunidade do estado de Nova York com cerca de 35 mil judeus hassídicos (divisão interna do judaísmo ortodoxo) –, ganhou os holofotes da mídia internacional e ‘viralizou’ nas redes sociais. A fama de Vladimir Zelenko começou depois que ele afirmou ter curado centenas de pacientes (entre 400 e 500) com covid-19. O tratamento experimental propagado por Zelenko combina o antimalárico hidroxicloroquina, o antibiótico azitromicina e sulfato de zinco. Suas declarações ganharam eco ao serem divulgadas pelo apresentador de talk show da Fox News, Sean Hannity.

O anúncio de Zelenko chamou a atenção não só de quem espera uma cura para a covid-19. Na Casa Branca, Mark Meadows, chefe de gabinete de Donald Trump, ligou para o médico em busca de informações sobre seu plano terapêutico. Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova York e advogado pessoal de Trump, fez uma entrevista com Zelenko e postou nas redes sociais.












Postar um comentário

1 Comentários