Santarém pode estar entrando na linha de 'imunidade coletiva' ao Covid-19


Nas últimas semanas, várias reportagens na imprensa tem mostrado a redução de casos confirmados e óbitos pelo novo Coronavírus em algumas cidades do Brasil. A exemplo disso, temos a capital do Amazonas, Manaus, que pode ter alcançado a imunidade coletiva ou de rebanho de acordo com reportagem do O Globo. 

A imunidade coletiva é alcançada quando o vírus não consegue mais continuar a se propagar com força, porque não há pessoas vulneráveis em número suficiente para sustentar uma epidemia. Em Manaus, o número de casos diários caiu e não voltou a crescer significativamente, por mais de um mês.

A biomatemática portuguesa Gabriela Gomes, da Universidade de Strathclyde, na Escócia. Líder de um grupo de epidemiologistas defende desde março que o limiar da imunidade coletiva para a Covid-19 é de cerca de 20% da população — e não de 70%, como indicam os modelos tradicionais.

Em Santarém, como vêm ocorrendo em Manaus, mesmo com a reabertura a mais de 1 mês de bares, restaurantes, praias, igrejas e locais públicos, o número de casos confirmados e óbitos vem em ritmo de desaceleração. 

A redação do Tapajós Notícias, entrou em contato com algumas clínicas de diagnóstico por imagem, para saber como está a procura por exame de tomografia do tórax, que serve como um dos parâmetros para detectar casos suspeitos de Covid-19. A taxa caiu em torno de 60% na realização de exames de tomografia do torax, de acordo com informações obtidas. 

COMBATE AO COVID.  

O município de Santarém implantou o atendimento itinerante para casos de Síndromes Gripais, em diversos bairros da cidade e em várias comunidades do interior. Algumas ações itinerantes chegaram a atender de 400 a 600 casos de Síndromes Gripais. Hoje, esse número caiu para uma média de 120 atendimentos. Uma redução bem acentuada nos atendimentos. 


O atendimento precoce por parte de vários médicos nos casos de Síndromes Gripais, iniciando com a realização de um exame de Tomografia do Torax, Testes RT-PCR ou sorológico e a indicação de medicamentos para os pacientes, pode ter contribuído na redução de casos de Covid-19 no município de Santarém. 

Mesmo com imunidade coletiva, pessoas ainda podem morrer de Covid-19, como também continua havendo casos, porém, em menor quantidade.

De acordo com o Secretário de Governo, Henderson Pinto, por causa da redução de casos, está havendo uma liberação de leitos de UTI que antes estavam sendo usados para atender casos de Covid-19, no Hospital Regional do Baixo Amazonas. Hoje esses leitos de UTI estão sendo destinados para atender pacientes de outras patologias e até a reativação de algumas cirurgias eletivas que tiveram que ser paralisadas no período da pandemia. 

Pacientes das áreas de oncologia, neurologia, traumatologia, entre outras, estão voltando gradativamente a serem atendidos, onde antes os leitos de UTI eram destinados somente para pacientes com Covid-19. 
 

Apesar da reclamação de alguns grupos contrários, o governo do estado com o apoio da Prefeitura de Santarém, implantou o bloqueio do funcionando de algumas atividades para haver um controle mais rigoroso na propagação do vírus no município. A decretação de lockdown, proibição na realização de festas e atividades que gerassem aglomerações, pode ter ajudado na diminuição de contágio do vírus, dando tempo para a implantação de ações de atendimentos médicos. 


Postar um comentário

0 Comentários