Cerveja Heineken terá aumento de preço no Brasil

 

Não são poucos os estudos que afirmam ter aumentado o consumo de bebidas alcoólicas durante a pandemia. Mesmo assim, a Heineken, a segunda maior fabricante de cervejas com sede na Holanda, registrou resultados ruins no segundo trimestre. A pressão aumentou e os principais mercados da empresa precisaram responder rapidamente a ela. 

A partir desta terça-feira, 1º, a Heineken aumentará os preços de sua principal marca no Brasil em 5% em médio. 

A concorrente Ambev, registrou queda de 5,5% nas vendas no Brasil, e recuo de 59% no lucro no primeiro trimestre, na comparação com um ano antes. A cervejaria teve aumento nos custos para produzir e nas despesas com vendas, gerais e administrativas.

Postar um comentário

0 Comentários