SANTARÉM: Colégio Adventista não reduz mensalidade mesmo sem aula presencial



A pandemia do Coronavírus obrigou os colégios particulares de nível fundamental e médio, a paralisarem as aulas presenciais em todo o país. Resultando na redução dos custos das instituições de ensino.

Alguns colégios particulares de Santarém, no Oeste do Pará, estão oferendo um desconto nas mensalidades escolares. Outros não, como é o caso do Colégio Adventista de Santarém.

O Colégio Adventista apresentou uma proposta para os alunos, onde os pais devem preencher um fomulário relatando como está a situação financeira de cada família durante a pandemia. Onde a família deve comprovar (com documentos), as informações colocadas no formulário (modelo acima).
O blog entrou em contato com o Colégio Adventista, porém não obteve resposta.
As informações serão avaliadas pela "instituição" que vai decidir se dará, ou não, um desconto na mensalidade do aluno. O correto seria que todos tivessem o desconto, independente de condição financeira.
Vale ressaltar, que durante a pandemia o aluno não está tendo aula presencial, resultando numa economia drástica nas despesas da instituição, como: energia, água, material de limpeza e insumos.
O Colégio Adventista optou por realizar o Ensino a Distância (EAD), através de uma plataforma on-line para compensar a falta de aulas presenciais, forçando várias famílias a comprarem um computador, notebook ou tablet, para que os alunos possam acompanhar as aulas on-line. 

PROCON QUER DESCONTO

A Fundação Procon-SP publicou no dia (07/05), diretrizes para negociação dos consumidores com as instituições particulares de ensino infantil, fundamental e médio durante a crise do novo coronavírus.

As escolas do estado de São Paulo que não atenderem às diretrizes terão que apresentar sua planilha de custos, responderão a processo administrativo e poderão ser multadas.

De acordo com as diretrizes, deve ser oferecido um percentual de desconto na mensalidade escolar, cujo valor pode ser proposto pela própria instituição, de acordo com sua situação econômico-financeira.


Postar um comentário

0 Comentários