POLÍTICA: Bolsonaro começa a fechar 'aliança' com o Centrão


Líder do PP Arthur Lira e Bolsonaro


O presidente Jair Bolsonaro está sem partido e tem feito um movimento intenso para tentar formar uma base de apoio ao Congresso. Para isso, o presidente tem se reunido com parlamentares, na maioria, do grupo conhecido como 'centrão'.


As reuniões começaram em março, depois de um longo período em que Bolsonaro evitou fazer negociações diretas com o Congresso. Foram pelo menos 17, sempre a portas fechadas. Líderes e deputados de PP, PL, PP, Republicanos, PSD e MDB passaram as últimas semanas em encontros com o presidente Jair Bolsonaro. O líder do PP, Arthur Lira, até gravou um vídeo ao lado dele.

Juntos, segundo líderes de partidos do chamado Centrão, para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Dizem ainda que a atual crise reforça a necessidade de uma aliança em torno do presidente.

O Centrão já participou da base de outros governos, como Dilma Rousseff e Michel Temer. Muitas vezes trocando cargos por apoio. Bolsonaro foi eleito negando e criticando o que chamava de velha política: o toma lá dá cá.

Postar um comentário

0 Comentários