Bolsonaristas são alvos de operação da PF contra as "Fake News"



A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (27), 29 mandados de busca e apreensão no chamado “inquérito das fake news”, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).  As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, e estão sendo executadas no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

Entre os investigados estão personalidades como Allan dos Santos, do site Allan Terça Livre, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, e o ex-deputado federal Roberto Jefferson. Abaixo, segue a lista completa dos alvos da PF.

O EMPRESÁRIO LUCIANO HANG, DONO DAS LOJAS HAVAN

As casas do empresário Luciano Hang, que é conhecido pejorativamente como “Véio da Havan”, também são alvos da Polícia Federal.

ALLAN DOS SANTOS, DONO DO SITE ALLAN TERÇA LIVRE

Na véspera da operação, Allan postou novas críticas e ataques ao Supremo e disse, sobre Alexandre de Moraes, que “o tirano careca está revoltadinho”.

EX-DEPUTADO FEDERAL ROBERTO JEFFERSON

O ex-deputado Roberto Jefferson, que chegou a ser condenado e preso pelo escândalo do mensalão, também recebeu policiais federais em sua casa, de acordo com a jornalista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S. Paulo”. A residência fica em Levy Gasparian, município do interior do Rio de Janeiro.

O DEPUTADO ESTADUAL DOUGLAS GARCIA (PSL-SP) 

Em sua conta no Twitter, Douglas Garcia confirmou que é um dos alvos da operação. “Polícia Federal no meu gabinete: a perseguição do inquérito inconstitucional 4.781 estabelecido pela ditatoga com o intuito de criminalizar a liberdade de expressão e a atividade parlamentar”, publicou.

A ATIVISTA E EX-CANDIDATA A DEPUTADA FEDERAL SARA WINTER

Ativista e ex-candidata a deputada federal, Sara Winter também é um dos alvos dos mandados de busca e apreensão. Nas últimas semanas, ela apareceu nas redes sociais convocando pessoas para participar do “acampamento dos 300” e receber treinamento paramilitar.

O HUMORISTA E MÚSICO REY BIANNCHI 

O humorista e músico Rey Biannchi também confirmou que é alvo. O investigado publicou imagem da chegada dos policiais e do mandado de busca que determina a apreensão de “computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos”.

“A Polícia Federal esteve agora na minha casa! Por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes! Querem me calar? Não sou o Lula e não tenho medo de policiais, sou homem honesto e Íntegro”, disse no Twitter.

O YOUTUBER ENZO LEONARDO SUZIN MOMENTI 

O youtuber bolsonarista Enzo Leonardo Suzin Momenti também divulgou fotos do mandado do inquérito sigiloso e afirmou que é alvo da ação. Ele reagiu com novos ataques à Corte.

“Hey Alexandre de Moraes, você não passa de um mafioso filho de uma puta. Fake News foi sua mãe uma vez dizer que você era bonito, seu arrombado desrespeitoso de uma merda. Que fique para a história: Esse homem aqui não se ajoelhou para um ministro CORRUPTO! (sic)”, disparou.

Postar um comentário

0 Comentários